Pages

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Réveillon

Réveillon também chamada virada de ano ou passagem de ano , refere-se ao dia 31 de dezembro, precedente ao Dia de Ano-Novo, nos países que seguem o calendário gregoriano.
Na cultura ocidental, faz-se uma ceia no dia da véspera, para se aguardar o ano que chega e, à meia-noite da passagem de 31 de dezembro para 1 de janeiro, faz-se uma queima de fogos de artifício.
Segundo o folclore português, esta celebração está ligada a uma lenda popular que deu, a esta noite, o nome de Noite de São Silvestre.
Os países insulares de Kiribati e Samoa são os primeiros a celebrar o ano-novo, enquanto Honolulu, no Havaí, é o último local a comemorar a data.

Etimologia

Réveillon é o nome da festa noturna no dia antes do natal e no dia antes do ano-novo; tem origem no verbo francês réveiller, "acordar", "deixar de dormir", do latim velare, "fazer vigília", de vigilare, "velar, cuidar, não dormir". Na França, o termo é usado mais comumente no Natal, mas também é usado no ano-novo como Réveillon de la Saint-Sylvestre, pois o dia 31 de dezembro é o dia de São Silvestre. No Brasil, o termo se popularizou para se referir à festa de ano-novo.

Celebração ao redor do mundo

A passagem do ano-novo é, hoje, celebrada por todo o mundo e, normalmente, envolve queima de fogos de artifício em festas públicas, reuniões familiares ou com amigos, jantares ou ceias festivas e diferentes tipos de promessas e simpatias.

Brasil

  • No Rio de Janeiro, há queima de fogos e shows musicais ao longo de toda a orla marítima da cidade. A principal congregação, entretanto, ocorre na Praia de Copacabana. Na virada de 2011 para 2012, a queima de fogos em Copacabana durou 16 minutos e contou com cerca de 2 000 000 de espectadores. Ainda na mesma festa, a cidade do Rio recebeu, do World Travel Guide, o prêmio de maior festa de réveillon do mundo.
  • Em São Paulo, a Avenida Paulista concentra a queima de fogos e as apresentações musicais. Em 31 de dezembro de 2008, a festa reuniu 2 400 000 pessoas, incluindo mais de 100 000 que eram turistas. Mais cedo, durante a tarde do dia 31, a cidade sedia anualmente a Corrida de São Silvestre, com um percurso de 15 quilômetros contornando o Centro da cidade.
  • Em Fortaleza, a principal queima de fogos acontece no aterro da Praia de Iracema. De 2009 para 2010, foram registrados 1 100 000 espectadores na festa .foi considerado em 2012 como a 2° cidade com o maior réveillon (atrás apenas do Rio de Janeiro) com aproximadamente 1.500.000 (um milhão e quinhentos mil) pessoas presentes para a virada do ano. A queima de fogos é desparada do Espigão Democrito Dummar por radiofrequência acompanhada de uma trilha sonora especialmente feita pra festa, criando no céu uma verdadeira coreografia de luzes cores e musica.
  • Em Balneário Camboriú, a principal queima de fogos é feita na orla central da praia (no centro da cidade);
  • Em Recife, a queima de fogos ocorre por toda a área litorânea da região metropolitana, nas praias de Boa Viagem, Pina, etc. Na virada de 2012-13, foram usadas duas barcas que renderam aproximadamente 10 minutos de queima de fogos, além de um público (total) de mais de 900.000 espectadores.
  • Em Salvador, a principal queima de fogos e os shows ocorre na Praça Cayru em estrutura montada na baía de Todos-os-Santos, perto de ícones turísticos como o Elevador Lacerda e Mercado Modelo, no Centro, e vários outros pontos isolados ao redor da capital. Antigamente a queima ocorria na praia do Farol da Barra, o que no início gerou críticas e estranheza da mudança mas depois foi bem recebido pelos moradores e turistas.
  • Em Belo Horizonte, a principal festa pirotécnica acontece na Lagoa da Pampulha, realizada pela TV Alterosa, é a maior queima de fogos embarcada em lagoa do Brasil[carece de fontes] e, eventualmente, tem participações de bandas e shows musicais. São cerca de 15 minutos de fogos.

    Portugal

  • No Porto, a celebração mais famosa é a da Avenida dos Aliados, em que toda a gente espera o novo ano, atentos no relógio da torre da Câmara Municipal do Porto, memorável pelo seu fogo de artifício cruzando os edifícios, e pelos concertos populares.
  • Em Lisboa a passagem de Ano é comemorada a a partir do Terreiro do Paço e contagem decrescente para o novo ano no relógio do Arco da Rua Augusta. Quer a cidade de Almada como Lisboa partilham o fogo de artífício do Rio Tejo.
  • Na região autónoma da Madeira, onde o fim de ano é provavelmente o dia mais festivo durante o ano, o réveillon se concentra na principal cidade, Funchal, estando o espectáculo de fogo de artifício citado no livro Guinness World Records como o "maior espectáculo pirotécnico do mundo". Esse espectáculo ganha especial interesse pois o Funchal é uma cidade em anfiteatro, onde as pessoas espalham-se numa área com mais de dezessete quilômetros e com mais de seiscentos metros de altitude. A cidade recebe, ainda, na orla marítima, dezenas de navios de cruzeiro, o que aumenta o ambiente de festa. Durante cinco dias, a ilha recebe mais de 50 000 turistas, que aproveitam para, mesmo em Dezembro, banharem-se nas águas temperadas do arquipélago e apanharem algum sol. À noite, ainda há tempo para vislumbrar as inúmeras decorações de cambiantes luzinhas que se espalham por quase todas as ruas da cidade.
  • Em Setúbal, a passagem de Ano é comemorada com um fogo de artifício no rio Sado..
  •  Em Coimbra, a passagem de Ano é comemorada na Baixa da Cidade, em que toda a gente espera o novo ano, a partir do relógio da torre da Universidade de Coimbra, em vários pontos da cidade que culmina com o fogo de artifício no Rio Mondego e com concertos populares.

Outros países

  • Em Nova Iorque, nos Estados Unidos, a celebração mais famosa de ano-novo é a de Times Square - onde uma bola gigante começa a descer às 23 horas e 59 minutos até atingir o prédio em que está instalada, marcando exatamente zero hora (00:00:00).
  • Na Escócia, há muitos costumes especiais associados ao Ano-Novo - como a tradição de ser a primeira pessoa a pisar a propriedade do vizinho, conhecida como first-footing ("primeira pisada"). São, também, dados presentes simbólicos para desejar boa sorte, incluindo biscoitos. Lá, o ano-novo é chamado de hogmanay.
  • Na Espanha, exatamente à meia-noite, as pessoas comem doze uvas e fazem um pedido a cada badalada do relógio da Porta do Sol, em Madrid. Existe uma canção do grupo espanhol Mecano que fala deste acontecimento: se chama Un Año Más
Fonte: texto do Wikipédia

0 comentários: