Pages

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Valorize-se para Crescer

Cada dia que a gente vive na Terra é um dia significativo demais para nós. Embora seja muito difícil viver no mundo - difícil, não por causa do mundo, mas por causa da gente - somos os únicos seres racionais que respiramos, sobre o planeta. Desse modo, todo tipo de confusões é gerado por nós, os seres inteligentes da criação de Deus.
Os animais seguem seu ciclo naturalmente. O que eles fazem está dentro da Lei do determinismo, do instinto. Os animais não erram jamais. Um predador, quando destrói o outro, o faz para comer e não apenas pelo prazer de destruir.
Quando olhamos as estações do ano, vemos como são regulares. Em todos os anos, as coisas se comportam do mesmo jeito. No inverno é frio, o verão é quente, o outono de folhas amareladas e muito fruto e, naturalmente, a primavera de flores.
O sol nasce sempre no mesmo lugar e se depõe sempre no mesmo lugar. O luar realiza o mesmo trabalho, a mesma qualidade de luar. Desde que os primeiros homens aportaram ao mundo, o luar é o luar. É uma chuva de prata sobre a Terra. E o sol a pino no meio dia é uma gargalhada de pingentes de ouro que a Divindade derrama sobre o mundo.
Então, se faz necessário que aprendamos a crescer para sermos dignos de todas essas bênçãos que Deus nos concede a cada dia. É importante que a gente cresça, é necessário que a gente cresça, é indispensável esse crescimento.
Não podemos esquecer que foi Jesus Cristo que nos disse que era importante que fôssemos perfeitos quão perfeito é o nosso Pai Celestial. Isso é um desafio. Naturalmente que não seremos perfeitos como Deus é perfeito. Mas, quando Jesus Cristo nos disse isto, é que Deus é a referência, a Ideia Divina é a referência para que marchemos para lá, através dos ensinamentos de Cristo.
Foi Ele também que nos disse:
Eu sou o Caminho, eu sou a Verdade, eu sou a Vida e ninguém chegará ao Pai se não for por mim.
Logo, essa direção que Ele nos aponta, esse sentido Divino que Ele nos dá, deverá ser percorrido através dos Seus ensinamentos. Então, para que se realize o nosso crescimento, será necessário que cada qual de nós se valorize.
E como é que a gente se valoriza? É muito interessante pensar nisso, porque há pessoas, variadíssimas pessoas no mundo, que têm um senso de autorrespeito muito comprometido. Dizemos que são pessoas que têm a autoestima muito baixa. A estima por si mesmo é muito baixa nesse ou naquele indivíduo.E quando a nossa autoestima é baixa, a gente começa a se desvalorizar, começamos a nos implodir, passamos a nos destruir a nós mesmos.
Quem sou eu? Eu não sou capaz disso não. Eu nunca vou aprender isso. Isso eu nunca serei capaz de fazer. Eu não sei isso. Quanta gente vive assim, se lamuriando, se lamuriando, se destruindo. Não é a vida que determinou isso para ela, não foi Deus que determinou isso para ela, é ela mesma que se vai destruindo.A autoestima baixa.
Será importante que aprendamos a desenvolver por nós mesmos, a fim de crescermos, essa autoestima alta, esse autorrespeito brilhante, nutrido, capaz de nos fazer dizer, por exemplo, ao invés de, diante de uma dificuldade:
Nunca vou aprender isto! dizermos: Eu ainda vou aprender isto!
Ao invés de dizer:
Eu nunca serei capaz de dizer isto! Eu ainda farei isto. -  Logo mais eu vou aprender isto. Eu ainda não sei, ainda não sei!
E, dessa maneira, nos lembramos de Jesus outra vez, nosso Modelo e nosso Guia como Ele é. Disse Jesus e o Evangelista Marcos escreveu:
Tudo é possível àquele que crê.
Isso porque quando nós cremos que as coisas vão acontecer, passamos a trabalhar com tal entusiasmo, com impulso interno, que fazemos com que as coisas aconteçam.
E Jesus Cristo nos diz ainda:
Tudo aquilo que pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vos atenderá.
Pedir ao Pai não significa que Ele nos dará de graça, significa que vamos correr atrás, vamos buscar. Em nome do nosso crescimento é preciso que a gente se valorize.
*   *   *
Todas as vezes que estivermos pensando em nossa valorização, não poderemos ser pessimistas, imaginando-nos sempre pessoas incapazes. Temos que fazer o contrário. Somos filhos de Deus, carregamos essa marca da Divindade. Tudo é possível àquele que crê que pode fazer. Tudo é possível a nós, desde que o queiramos.
Vós sois deuses... Vós sois o sal da Terra... Vós sois a luz do mundo...
Tantas coisas temos ouvido de Jesus Cristo, nesses dois milênios que nos separam de Sua estada na Terra, que nos faz ter esse brio próprio, que não tem nada a ver com orgulho nem vaidade. É esse autorrespeito, essa capacidade de buscar em nós e ao nosso derredor, aquilo que nos faça crescer, aquilo que seja fruto de nossa autovalorização.
Estudar, por exemplo. Não adianta ficarmos dizendo: Isto não entra na minha cabeça! Eu não tenho cabeça para isto! Porque apenas vamos fixando negatividades. Apenas vamos confirmando a nossa tese de incapacidades.
É importante que digamos: Eu ainda vou aprender isto, mesmo que demore. Um dia, eu chegarei lá! Eu serei apto a fazer isto. Vou aplicar-me para fazer isto!
Sempre as expressões afirmativas. Exatamente por causa dessas expressões afirmativas, nós iremos conquistando as coisas gradativamente e aí seremos pessoas capazes de se valorizar no trabalho profissional.
Nunca nos conformemos em fazer o trabalho sob nossos cuidados da mesma forma, da mesma maneira medíocre. Estaremos sempre desejosos de nos aperfeiçoar, de fazer de uma maneira diferente, de embelezar mais o nosso trabalho, de torná-lo um trabalho feito melhor, mais rapidamente, de forma eficiente para que ele seja eficaz. Então, nós vamos crescendo.
Aquela pessoa que aprendeu a cozinhar muito lentamente, muito vagarosamente, ora salgava a comida, ora deixava dura, vai se desenvolvendo de tal maneira que se torna uma pessoa apreciada por todos aqueles que gostam dos seus pratos, dos seus preparos.
Aqueles que aprenderam a cantar, a princípio desafinados, desentoados, mas vão se aprimorando, vão fazendo aulas, vão fazendo cursos, vão treinando e se tornam verdadeiras cotovias.
Aqueles que começaram a jogar futebol como pernas de pau, como dizemos popularmente, aqueles que não sabiam de que lado estava o seu gol, vão observando, vão olhando, vão aprendendo, vão treinando e daí a pouco são uns verdadeiros craques.
Em todas as coisas que façamos, poderemos sempre nos aprimorar, sempre melhorar. Podemos nos aprimorar como amigos, como familiares, como marido e mulher. Aquela coisa de ser sempre do mesmo jeito, como a gente casou, e dizendo sempre do mesmo jeito as coisas... nós vamos aprendendo a dizer a mesma coisa de forma mais bonita, usar palavras mais bem postas, usar expressões mais elegantes.
Vamos aprendendo a nos desenvolver, a falar melhor. Não se justifica que, no mundo de hoje, em pleno século XXI, cometamos os mesmos erros em nosso idioma, com tantos livros na banca de jornal, com tantas bibliotecas ao nosso dispor. Ainda que o nosso país tenha poucas bibliotecas, mas teremos uma biblioteca na nossa cidade, no nosso bairro, em algum lugar. Apanharemos emprestado com um amigo, com um professor nosso, com alguém que nos possa emprestar, mas vamos aprimorando.
Os nossos conhecimentos de História, História do Brasil. Como é que foi que tudo começou aqui?
Cada vez que a gente vai se aprimorando, vamos crescendo. A gente vai crescendo E é tão importante que vamos aprendendo com isso a gostar mais de nós. Vamos conseguindo nos amar melhor, nos amar mais e, desse modo, a vida vai tendo um outro sabor para nós, outro sentido para nós.
Aprenderemos a nos desenvolver como religiosos. Deixaremos de ser essas pessoas piegas, repetindo chavões e aprenderemos que Deus não está apenas nos textos dos livros. Deus tem que estar na nossa vida.
Aprenderemos que a palavra de Deus não é simplesmente a palavra que está escrita na Bíblia. A palavra de Deus é toda palavra boa, toda palavra que vem para construir o bem, para reerguer a alma, para nos fazer felizes. Dita por uma criança, por um velho, por um jovem, por um professor, dita por um orador, dita por um religioso.Toda expressão boa representa a Lei de Deus. É a palavra de Deus.
Vamos amadurecendo os nossos conceitos, vamos aprendendo a nos valorizar, a não jogar pérolas aos porcos. Se as pessoas estão zombando de nós ou da nossa crença, ou do nosso modo de pensar, nós as respeitamos. E para demonstrar que as respeitamos, nos respeitamos a nós mesmos com a autoestima alta.
Porque só será possível que amemos o próximo, quando aprendermos a amar a nós mesmos, como propôs Jesus de Nazaré:
Amai o vosso próximo como amai a vós mesmos.
E a partir disso, vamos verificar que a nossa vida será valorizadíssima. Cresceremos ao infinito, sob a luz do nosso Mestre Jesus.

       Transcrição do Programa Vida e Valores, de número 102, apresentado por Raul Teixeira, sob coordenação da Federação Espírita do Paraná.

2 comentários:

Sandra Maria Campos disse...

A alta estima é fundamental para a vida do ser humano. Infelizmente existem pessoas que criam certas paranóias que desencadeiam esses distúrbios de inferioridade perante outra, muitas vezes são pessoas capacitadas. É preciso uma avaliação médica, uma comunhão com Deus para que essas pessoas passem a enxergar a vida de forma equilibrada. Ótima matéria Janilton. Parabéns.

Janilton disse...

Verdade Sandra. Precisamos nos valorizar tanto como seres humanos que somos como na área profissional. Sempre ter em mente que ninguém é melhor que ninguém e que estamos todos no mesmo barco. Lógico que cada um carrega em si uma idéia diferente, mas isso não é para que sejamos superiores, e sim, para que cada um cumpra seu propósito dado por Deus.

Abs.