Pages

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Terapia de Libertação de Almas

TLA-Terapia de Libertação de Almas (Apometria) é um conjunto de técnicas e procedimentos de aplicação anímico-mediúnico, representada pelo desdobramento (separação) entre o corpo físico e os corpos espirituais do ser humano, podendo ser aplicada em todas as criaturas não importando a saúde, a idade, o estado de sanidade mental ou a resistência oferecida.
Partindo da premissa reencarnacionista de que somos seres eternos, que tivemos e ainda teremos outras vidas, nossas boas ações experienciadas em vidas passadas podem nos influenciar positivamente, da mesma forma que nossas más condutas podem nos influenciar negativamente.
Assim, um dos principais objetivos da TLA-Terapia de Libertação de Almas (Apometria) é identificar e harmonizar os níveis de consciência (personalidades do passado), que estejam desarmonizando a encarnação atual.
O termo Apometria origina-se do grego, APO = além de; METRON = medida, no caso, afastamento temporário do perispírito, do corpo físico, sem comprometer a sua ligação com o “cordão de prata”, com sua projeção no tempo e no espaço, para locais de refazimento e socorro espirituais. Representa a indução do clássico desdobramento, produzido por componentes materiais somáticos e espirituais do homem. Esta técnica é aplicada por encarnados e efetuada sob a direção e responsabilidade dos Mentores Espirituais, sob o comando energético da mente e faculdades mediúnicas do dirigente e seu grupo de trabalho, isto é, “mentes sob a ação da vontade”. A onda energética resultante é condensada/aglomerada e seu fluxo contínuo “aplicado” à finalidade que se destina. A vontade do operador (dirigente) irá exteriorizar os recursos disponíveis através de pulsos energéticos emitidos por contagem magnética. Todo o processo conduzido com AMOR, como extensão da energia criadoras, para ser aplicado na ajuda a pessoas, espíritos desencarnados ou grupos de necessitados.
TLA-Terapia de Libertação de Almas  (Apometria)  é um conjunto de princípios e técnicas que tem como objetivo o tratamento, a harmonização e a conscientização dos múltiplos aspectos que movem as energias humanas. Todos nós somos um agregado de vários níveis de consciência. Esses níveis são também energias. Essas energias podem entrar em conflito, desequilíbrio, desarmonia, etc com todas as outras. Nosso agregado não é íntegro e fluido. Ele apresenta inúmeras fragmentações, pois nós mesmos somos fragmentados de nós mesmos. Muitas vezes, existem partes de nosso ser que convivem em completa divergência e conflito com outras partes. A TLA (Apometria) visa o tratamento dos níveis de consciência e das energias que se irradiam a partir dos níveis.

TLA (Apometria) trabalha com o desdobramento dos corpos, níveis e subníveis. Nesse sentido, é possível que o apômetra desdobre esses níveis espirituais e os conduza a tratamento no plano astral. Existem espíritos de luz que realizam todo o tratamento dos níveis quando eles são desdobrados. Além disso, existem técnicas para tornar nosso corpo etérico mais maleável e flexível, diminuindo a sua coesão intermolecular. Assim, os doutrinadores podem emanar energias positivas, de purificação, às pessoas e realizar todo um tratamento com as diversas energias cósmicas que estão a nossa disposição.
Existem vários procedimentos que podem ser realizados em uma pessoa para tratamento. Para iniciar os trabalhos, abrimos a freqüência da pessoa. Isso significa que sua energia foi dissociada e ela pode ser visualizada ou percebida pelos médiuns, através da incorporação clássica, ou através apenas da percepção daquela energia no plano espiritual ou plano astral. Aberta a freqüência da pessoa, através de técnicas específicas, é possível realizar o tratamento dos corpos espirituais. Estes são corpo etérico, astral, mental inferior, mental superior, búdhico e átmico. O Átmico não é exatamente um corpo, como se diz por ai no meio apométrico. O Átmico é a centelha divina presente no âmago de cada um de nós, portanto, não podemos dizer que ele é um corpo, pois esta essência divina não está dissociada da própria essência do Todo, do absoluto, ou Deus.
Assim, as pessoas podem receber um tratamento em seus níveis e subníveis, através da irradiação de energias de diversos tipos. Uma prática muito comum na TLA (Apometria) é a cromoterapia mental, que em minha visão é muito mais eficiente que a cromoterapia feita com luzes físicas. Isso por que a mente é o agente universal catalisador de energias cósmicas, ela pode sintonizar com os raios cósmicos que dão origem as diferentes gradações da energia universal. A mente está muito mais próxima da energia cósmica do que a matéria, nesse sentido, a energia luminosa mental é muito mais poderosa em seus efeitos do que a energia física da luz.
Nos trabalhos apométricos geralmente há médiuns e doutrinadores. Os médiuns são os sensitivos que procuram captar psiquicamente aquilo que ocorre no plano espiritual para que se torne possível o tratamento. E há os doutrinadores, que são aqueles que conduzem os trabalhos, orientam o que será feito, trabalham com as energias, encaminham os obsessores, estabelecem contato com personalidades passadas ou subpersonalidades para harmonização, etc.
Uma pessoa que se desdobra não é necessariamente médium. Muitas pessoas que acreditavam não possuir mediunidade chegaram a TLA /Apometria e lá descobrem o potencial que possuem. Isso por que a mediunidade na apometria é vista de uma forma diferente. O médium apômetra não deve incorporar uma entidade e permitir que esta tome “posse” de suas funções corporais. O sensitivo deve apenas procurar “visualizar” o que ocorre no plano espiritual e manter-se mentalmente afastado das entidades, embora esteja interagindo energeticamente com elas. Assim, a projeção na apometria não é apenas astral, mas mental, no sentido de que não necessitamos do deslocamento do corpo astral até o “espaço” no plano espiritual onde reside a desarmonia, em forma de nível, personalidade passada, subpersonalidade, trabalhos de magia negra, aparelhos parasitas, etc.
A TLA/Apometria possui um conjunto de técnicas de desobsessão que é muito abrangente e profundo. Eu diria que na Apometria as técnicas de desobsessão são muito mais diretas, elas vão logo ao ponto. O doutrinador não necessita permanecer apenas no discurso com o obsessor, ele pode fazer o espírito ver as conseqüências de seus atos e assim, é muito mais simples que ele deixe o caminho negativo que está percorrendo, pois sabe que a lei do karma irá pegá-lo de qualquer forma e que não há como escapar das conseqüências dos seus próprios atos, pensamentos e sentimentos.
Além desta técnica de desobsessão, há mais duas formas de obsessão, que é a obsessão de personalidade de vida passada e a obsessão de subpersonalidades. A obsessão de Personalidades de vidas passadas ocorre quando a pessoa que fomos no passado não aceita o que somos hoje em dia, ou possui muitas desarmonias a ponto de estar influenciando negativamente a personalidade atual.

Há também o que chamamos de subpersonalidades. Estas são criadas na vida atual e apenas nesta, através de certas situações intensas e negativas que vivemos e que acionam certos mecanismos de defesa do nosso psiquismo, criando assim uma personalidade que esteja à parte do processo global do nosso psiquismo e dissociada da personalidade atual. As subpersonalidades podem tomar autonomia e se tornar independentes de todo o restante, percorrendo caminhos diferentes e criando divisões em nossa consciência. Nossa personalidade fica fragmentada em várias partes, que podem sugar nossas energias e entrar em oposição e conflito com a personalidade atual. Tudo isto são formas de obsessão que podemos tratar na Apometria.

Todo o trabalho realizado por intermédio da Tla pode também ser realizado por outra técnica chamada PSICOTRANSE ou Captação Indireta.

PSICOTRANSE

PSICOTRANSE é o momento de consciência, qualquer momento, no qual acontece a modificação do nível de consciência; seja no estado Beta, Alfa,  REM, em hipnose ou em qualquer outro estado alternativo.

Geralmente, as pessoas não percebem as modificações  dos estados alterados de consciência, principalmente quando estas acontecem em  nível Beta (vigília), outras vezes as pessoas tem a sensação que dormiram, e aparentemente não lembram do acontecido durante esses momentos (semelhantes a amnésia pós hipnótica). O psicotranse  se confundem, de certo modo, com os estados de ausências, ou  estados crepusculares, tão comuns nas denominadas disfunções cerebrais mínimas, geralmente  vinculadas às epilepsias. Por outro lado, esses estados em nada se diferenciam  daqueles denominados de “estados superiores de consciência”,   freqüentemente vivenciados por santos e místicos (veja  Pierre Weil, “Experiência Cósmica e Psicose”, Ed. Vozes).
Hoje já foram identificados níveis de consciência  de freqüências altas, de 40 a 80 c/s. vinculados à esses estados.
Geralmente, as pessoas não percebem as modificações dos estados alterados de consciência, principalmente quando estes acontecem em nível Beta (vigília), outras vezes as pessoas tem a sensação que dormiram e, aparentemente, não lembram do acontecido durante esses momentos (semelhantes à amnésia pós hipnótica).
No psicotranse estes estados se confundem, de certo modo, com os estados de ausências, ou estados crepusculares, tão comuns nas disfunções cerebrais mínimas, geralmente vinculadas às epilepsias. Por outro lado, esses estados em nada se diferenciam daqueles denominados de “estados superiores de consciência”, freqüentemente vivenciados por santos e místicos (veja Pierre Weil, “Experiência Cósmica e Psicose”, Ed. Vozes).
PSICOTRANSE é uma palavra “criada” por Eudes Alves e Eliezer C. Mendes em 1979, para designar às alterações da consciência, em qualquer nível ou profundidade. Diferenciando-se assim do conceito de transe mediúnico, definido por Allan Kardec, que vincula o transe à influência dos espíritos dos mortos.
Desta forma procuramos focalizar mais o lado psicológico desses estados alterados de consciência (idéia que Charles Tart, 1972, também desenvolveu com o nome de EAC, estados alternativos de consciência). Integrando o conceito de inconsciente dinâmico e, resgatando essa importante área do comportamento psicológico, que os espíritas chamam de “animismo”, (por ser produzido pela mente do médium, A. Aksakof, “Animismo e Espiritismo”, 1890).
A maior parte dos espíritas, atribuem os fenômenos inconscientes aos espíritos dos mortos, por não saber lidar com o espírito dos vivos, porém essas manifestações, muitas vezes classificadas como “fantasias”, são muito importantes para as terapias, seu valor está muito além daquilo que o próprio Freud atribuiu ao Id, como produto da repressão.

PSICOTRANSE E MAPEAMENTO CEREBRAL

O psicotranse pode ser identificado claramente no mapeamento cerebral, revelando-nos os níveis de consciência e os estágios diferenciados, relacionados aos padrões de freqüência. Este é um caminho muito promissor para o estudo desses estados de consciência. Talvez, um dia, compreenderemos os segredos da consciência, descobrindo como ela constrói os seus “hologramas psicológicos”. Enquanto isto, já podemos hoje, integrar a dinâmica do psicotranse, e as interações inconscientes, em um trabalho prático de grande eficácia terapêutica: a captação-transe-terapia.
O psicotranse pode ser desenvolvido por treinamento.
Como qualquer outro estado hipnótico, ele é absolutamente natural e normal, fazendo parte da dinâmica do psiquismo e, como todo estados hipnóticos, não tem nenhuma interferência de qualquer força sobrenatural. Ele pode acontecer muitas vezes espontaneamente de forma inconsciente, sem que as pessoas percebam suas alternâncias de personalidade, alterações de humor etc.. São sintomas de outra pessoa, à ela ligada emocionalmente. Esses sintomas poderão ser físicos, psicológicos ou comportamentais. Com o treinamento as pessoas identificam claramente a fonte de origem desses sintomas, libertando-se deles sem sofrer indevidamente
Todo estado alterado de consciência é um psicotranse.

Fonte:  http://kamal.com.br/coach/tag/psicotranse-2/

0 comentários: