Pages

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Psicossomática

1 - Psicossomática e Sexo

A Ciência Médica já reconhece que a mente e as emoções, quando em conflito, são causadoras de doenças. A mente, no caso, é uma função cerebral. O cérebro é uma parte do corpo. O corpo é instrumento da alma.

Assim, "mente", "cérebro", "corpo", "alma", constituem o ser. Pedagogicamente, Kardec denominou de:
- "Espírito": o Espírito, quando desencarnado
- "alma": o mesmo Espírito, quando encarnado.

2 - Karma

O Espiritismo, calcado na Lógica e na Justiça Divina, afirma que o ser de hoje é o saldo condensado das experiências adquiridas ao longo das várias jornadas terrenas (reencarnações). Em cada uma delas, pela Lei Divina da Igualdade, o ser nasce com um programa de vida justo e individual, pré-estabelecido.

Os antigos denominavam de "karma"(do Sânscrito = ação), o saldo entre a prática do Bem ou do Mal.
Nesses programas, cármicos, doença e susceptibilidade à doença são consequência do funcionamento da lei de causa e efeito, tanto quanto saúde e paz. No primeiro caso, há "mau karma" e no segundo, "karma bom".


Muito seguidamente semeamos numa vida e colhemos na próxima.

Isso é especialmente verdadeiro para nós, ainda involuídos, nos casos de:

a. doenças causadas ou surgidas no nascimento;

b. susceptibilidade às doenças;

c. doenças hereditárias.

A cura real consiste em corrigir os erros do conhecimento e os defeitos do caráter, eliminando da nossa vida, assim, definitivamente, as ações que produzem dor, especialmente as de crueldade e abuso do corpo. Para o estudo do presente trabalho, analisaremos tão somente as consequências danosas resultantes das aberrações, desvios e abusos sexuais.

A cura acima referida é conquistada, segundo Kardec, pela "REFORMA ÍNTIMA", que consiste, basicamente, na troca do "homem velho" por um "homem novo", cuja transformação moral haja substituído as más inclinações pelo amor ao próximo.

Não resta a menor dúvida que, do ponto de vista da evolução espiritual, o sofrimento é educativo, tanto quanto também o são as experiências agradáveis: dor ou bem-estar dependem da opção de quem age, respectivamente, no mal ou no bem.

Está cientificamente comprovado que as emoções podem alterar o equilíbrio das glândulas endócrinas, hipófise e epífise. A primeira, produzindo e lançando hormônios (do Grego: "horman" = despertar para a atividade), diretamente no sangue; a segunda, servindo de ligação entre os impulsos eletromagnéticos e eletroquímicos, registrados nos nervos e transmitidos para o Espírito.

Se as emoções forem provocadas por ódio, vingança, ciúme, angústia, depressão etc., irão prejudicar a circulação sanguínea, a pressão arterial, impedir a digestão, modificar o ritmo respiratório e a temperatura geral do organismo.

Considerando o papel importantíssimo que desempenham essas glândulas na atividade sexual do ser humano, torna-se relativamente fácil compreender porque os distúrbios sexuais têm sua sede no cérebro, que as abriga. Quanto à epífise, particularmente, interessa-nos sobremaneira sua atividade, dada sua grande importância para a mediunidade, já que é fiel transmissora-receptora de vibrações do corpo físico para o Espírito e vice-versa.

Espíritos infelizes, desencarnados, agindo obsessivamente, induzem encarnados da mesma sintonia à prática sexual menos digna, para usufruírem das sensações decorrentes. É nessa parte que a epífise é largamente utilizada, na ligação encarnado-desencarnado, face à sintoma vibratória similar estabelecida entre ambos. O desencarnado, usando faixa de onda própria à recepção, transmite ao encarnado pensamentos que ele mentalmente acolhe; a partir daí, exercita ele o sexo desregrado, julgando ser o "dono" da idéia, desconhecendo que está sendo instrumento de "vampiros".

3 - Emoções e Doenças

A parte da Medicina que trata da relação emoções-doenças denomina-se "PSICOSSOMÁTICA"(do Grego: psyche = alma e soma = corpo). Obviamente, não se pode afirmar que as emoções são o único vetor que desencadeia doenças. Há causas físicas, também, e muitas, para um mesmo quadro patológico.

Não é nossa intenção, neste foro, aprofundar detalhes sobre a Psicossomática. Pretendemos, isto sim, deixar consignado que a criatura humana é um conjunto (corpo e espírito), e que, quando qualquer órgão ou parte do corpo físico fica doente, em todo esse conjunto há repercussão do estado mórbido.

Do corpo físico, naturalmente, cuida a Medicina. Se o médico diagnosticar origem ou causa emotiva, agirá conforme julgar apropriado.
Sentenciou Platão, há mais de dois mil anos: "A cura de inúmeras doenças é desconhecida dos médicos de Hellas pois eles ignoram o conjunto... E isto porque uma parte jamais poderá estar bem a menos que o todo esteja bem... Este é o grande erro dos nossos dias no tratamento do corpo humano."

Samuel Hahnemann (1755-1843), o criador da Homeopatia, disse: "É necessário estudar as reacões do conjunto da personalidade de um paciente, antes que seja possível concluir qual o remédio certo para sua enfermidade."

4 - Receita de Saúde:

Jesus, o Grande Médico das almas, receitou para a conquista da paz de espírito, que conduz à saúde:
- "Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra".
- "São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso."
- "Fazei para vós outros bolsas que não desgatem, tesouro inextinguível nos céus, onde não chega o ladrão nem a traça consome; porque onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração".
- "O homem bom tira do tesouro bom cousas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira cousas más."

Eurípedes Kuhl

0 comentários: