Pages

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Vida em Família

Os filhos não são cópias xerox dos pais, que apenas produzem o corpo, graças aos mecanismos do atavismo biológico.
As heranças e parecenças físicas são decorrências dos gametas; no entanto, o caráter, a inteligência e o sentimento procedem do Espírito que se corporifica pela reencarnação, sem maior dependência dos vínculos genéticos com os progenitores.
Atados por compromissos anteriores, retornam ao lar, não somente aqueles seres a quem se ama, senão aqueloutros a quem se deve ou que estão com dívidas ...
Cobradores empedernidos surgem na forma fisiológica, renteando com o devedor, utilizando-se do processo superior das Leis de Deus para o reajuste de contas, no qual, não poucas vezes, se complicam as situações, por indisposições dos consortes ...
Adversários reaparecem como membros da família para receber amor, no entanto, na batalha das afinidades padecem campanhas de perseguição inconsciente, experimentando o pesado ônus da antipatia e da animosidade.
A família é, antes de tudo, um laboratório de experiências reparadoras, na qual a felicidade e a dor se alternam, programando a paz futura.
Nem é o grupo da bênção, nem o élan da desdita. Antes, é a escola de aprendizagem e redenção futura.
Irmãos que se amam, ou se detestam, pais que se digladiam no proscênio doméstico, genitores que destacam uns filhos em detrimento dos outros, ou filhos que agridem ou amparam pais, são Espíritos em processo de evolução, retornando ao palco da vida física para a encenação da peça em que fracassaram, no passado.
A vida é incessante, e a família carnal são experiências transitórias em programação que objetiva a família universal.
Abençoa, desse modo, com a paciência e o perdão, o filho ingrato e calceta.
Compreende com ternura o genitor atormentado que te não corresponde às aspirações.
Desculpa o esposo irresponsável ou a companheira leviana, perseverando ao seu lado, mesmo que o ser a quem te vinculas queira ir-se adiante.
Não o retenhas com amarras de ódio ou de ressentimento. Irá além, sim, no entanto, prossegue tu, fiel no posto e amando ...
Não te creias responsável direto na provação que te abate ante o filho limitado física ou mentalmente.
Tu e ele sois comprometidos perante os códigos Divinos pelo pretérito espiritual.
O teu corpo lhe ofereceu os elementos com que se apresenta, porém foi ele, o ser espiritual, quem modelou a roupagem na qual comparece para o compromisso libertador.
Ante o filhinho deficiente não te inculpes. Ama-o mais e completa-lhe as limitações com os teus recursos, preenchendo os vazios que ele experimenta.
Suas carências são abençoados mecanismos de crescimento eterno.
Faze por ele, hoje, o que descuidaste antes.
A vida em família é oportunidade sublime que não deve ser descuidada ou malbaratada.
Com muita propriedade e irretorquível sabedoria, afirmou Jesus, ao doutor da Lei:
"Ninguém entrará no Reino dos Céus se não nascer de novo."
E a Doutrina Espírita estabelece com segurança:
"Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre - tal é a lei. Fora da caridade não há salvação." 

Joanna de Ângelis

8 comentários:

ROBERTO BRANDÃO disse...

A FAMILIA
A família é muito mais do que um simples grupo de pessoas, unidas de qualquer jeito, e vivendo juntas na mesma casa. É muito mais do que isso, ela é a “célula mãe” da humanidade. Quando Deus quis que a humanidade existisse, a projetou baseada na família; por isso ela é sagrada. Não foi um Papa, um Bispo ou um Cardeal que a instituiu, mas o próprio Deus, para que ela fosse o berço e o escudo de proteção da vida humana na terra.
Marcada pelo sinete divino, a família, em todos os povos, atravessou os tempos e chegou até nós no século XXI. Só uma instituição de Deus tem esta força. Ninguém jamais destruirá a força da família por ser ela uma instituição divina. Para vislumbrar bem a sua importância basta lembrar que o Filho de Deus, quando desceu do céu para salvar o homem, ao assumir a natureza humana, quis nascer numa família.

Joselito disse...

Cara, a vida em familia é realmente uma experiência sem par, tem de tudo neste micro-cosmo e dai sai um cidadão para o mundo e será sem duvida aquilo que desenvolveu com seus familiares, melhor ou pior.

Claudinha disse...

Janilton!
A mensagem é linda, embora eu não consiga comentá-la no que tange ao entendimento do homem enquanto espírito imperfeito, que vêm à Terra para aperfeiçoar-se. Não posso comentá-la porque não tenho esse conhecimento. Embora simpatize com essas idéias, não sou a pessoa certa para comentá-las. No entanto, enquanto mãe de três serezinhos, creio estar bem "informada" quanto a "vida em família", quanto ao exemplo que nós pais damos aos filhos.
Posso atestar que eles, os pequenos, são nossa cópia fiel. Aqueles que se distanciam da família não formam a maioria.
Pais amorosos, filhos amorosos. Pais violentos, crianças violentas. A fruta cai,as vezes, longe do pé, mesmo desafiando os esforços da família em direcionar os filhos para outro caminho. Não podemos negar. No entanto, repito,nada como o exemplo da família para ensinar, direcionar para o bem, auxiliar na construção do caráter das crianças.
Bjs

Rosana Madjarof disse...

Janilton,

Parabéns pelo excelente texto de Joanna de Angelis.

A família é constituída pelos laços de amor, e esse amor tem que crescer em bases sólidas, gerando homens de bem, caridosos e bondosos.

Os filhos são espelhos dos pais e de suas famílias, por isso devemos educá-los e criá-los com muito amor sempre.

Excelente!

Bjs.

Rosana.

Principe Encantado disse...

Muito bom o texto amigo.
PV 22.6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, fe, até quando envelhecer, não se desviará dele.

Abraços forte

ivandro disse...

É DEU PARA APRENDER UMA LIÇÃO ATRAVÉS DESTA LINDAS PALAVRAS.

LISON disse...

Saudações!
Que Post Fantástico!
Amigo Janilton, concordo com esta linha de pensamento, também, penso que um dia fomos confiados aos pais para que possamos cumprir nossas missões por estas paragens...Aprendendo, pagando, refazendo e reaprendendo até nalgum dia sermos desgnados para outras plagas, mas, continuaremos ligados pelo cordão umbilical de prata!
Parabéns pelo excelente Post!
Abraços,
LISON.

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Olá amigo Janilton, excelente postagem. Nós viemos para as nossas famílias para resgatar as nossas dívidas e temos que resgatá-las se não sempre vamos vir para esta família em outras vidas até ter sido cumprido o resgate. Aliás amigo, não só com nossas famílias mas com os amigos, mesmo virtuais, como eu e você, também temos dívidas a pagar, ou para ensinar alguma coisa um ao outro. Todas as pessoas que se encontram seja onde e como for, mesmo os pedintes que vem a nossa porta, temos dívidas para com eles.
DEUS faz tudo perfeito e se quisermos ter alguma evolução espiritual devemos seguir com nossa vida respeitando, sendo humildes e perdoando a todas as pessoas que passam por nós, além de entendê-las se fizerem alguma coisa contra nós, pois tem alguma coisa por tráz de tudo o que nos acontece.

Abraços.