Pages

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Bens Materiais

 Preste atenção minha gente no que eu tenho pra dizer
Este fato é muito triste e que jamais vou esquecer:

Existiu um cidadão ganancioso demais,
Só pensava em poder e em bens materiais.

Tinha uma esposa mal amada e um filho por nome Juninho,
A quem pouco dava atenção e jamais dava carinho!

O pai ignorava a família e só pensava no dinheiro
Não tinha morada certa nem tão pouco paradeiro.

Quantas vezes a mãe ao lado de seu filhinho
Passavam Natal, aniversários e outros dias sozinhos.

O filho às vezes chorava querendo o pai encontrar
E a mãe sempre dizia querendo lhe consolar
Seu pai está trabalhando para mais conforto nos dar!

O pai sempre viajando por este chão brasileiro
Não media as conseqüências
Para ganhar o seu dinheiro.

Certa vez um bom dinheiro ele conseguiu ganhar
Comprou o carro importado que ele vivia a sonhar
E depois de um bom tempo, com a família veio encontrar.

Chegou em casa no seu carro dirigindo
E para a sua família foi logo se exibindo

Era um carro de luxo da cor azul do céu
Que para todos ele mostrava, como se fosse um troféu.

O filho com saudade, perto do pai chegava.
mas ele não dava atenção, nem sequer pro filho olhava.

O homem só falava do carro, até parecia um louco
Depois de algum tempo, resolveu descansar um pouco.

O pai foi dormir e o garoto ficou acordado
Olhando pra aquele carro viu uma sujeira do lado.

Na inocência de criança querendo o pai ajudar,
Pegou um balde de água para o carro lavar
Pegou uma bucha de aço e começou a esfregar.

Depois com simplicidade foi correndo o pai acordar!

O homem ao ver o carro todo arranhado
Parecia um animal feroz e descontrolado

E como um demente que não sabe o que faz
Nas mãozinhas do menino começou a bater

A mãe num quarto trancada não podia seu filho ajudar
Vendo o pai com muito ódio o garoto castigar!

O pai mostrando maldade impedia e não deixava
Que a mãe buscasse socorro para seu filho que ali chorava.

Três dias se passaram de sofrimento sentido
Até que o pai foi consertar o carro ai o filho pode ser socorrido.

O médico deu a notícia tão triste de se escutar
Mãe, a mãozinha de seu filho teremos que amputar!

Em estado de choque a mãe foi internada
E naquele mesmo dia a cirurgia foi marcada.

Passaram-se alguns dias e o pai foi avisado
A notícia deixou o homem totalmente desesperado.
Saiu correndo para o hospital onde seu filho estava internado.

Quando viu o seu filho, com a mão amputada, começou a chorar.
O menino o abraçou e quis o pai consolar.

Na inocência de criança para o pai começou a falar:
"Papai eu nunca mais vou fazer você chorar,
Pois eu não tenho minha mãozinha para o seu carro arranhar!"

O homem saiu correndo sem saber o que fazer
Com tanta dor e remorso não queria mais viver.

Não tinha mais solução, não tinha mais outro jeito.
Pegou então uma arma e sem pensar
atirou contra o próprio peito.

Aquele tiro tirou a vida em poucos instantes
De um homem egoísta, covarde e ignorante!

Termino esta triste história e espero não ouvir outras iguais.
E deixo aqui uma mensagem para filhos e pais:
"Na vida há coisas mais importantes do que bens materiais!"

Autor: Ivan Diniz

3 comentários:

PROJETO NOVO IMPULSO disse...

Parabéns magnifico texto.
Deus te abençoe

Altemar Rocha disse...

Já ouvi falar de um caso verídico parecido com esse na América Central.
Quantos pessoas valorizam mais bens e posições do que as pessoas.
Ótima postagem.
Abçs.

LISON disse...

Saudações!
Amigo Janilton,
Que texto extraordinário!
A sua mensagem retrata uma realidade exposta em cada esquina da vida. Se muitos soubessem que é tão vulnerável e passageiro tudo, não trabalhariam que só condenados!
Parabéns pelo excelente Post!
Abraços!
LISON.